POSTS RECENTES: 

SIGA

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • Twitter Social Icon

Dia Mundial (de conscientização) da Esclerose Múltipla.

Hoje é um dia muito especial para nós, portadores de EM, pois é a última quarta-feira do mês de maio, data em que é celebrado o Dia Mundial da Esclerose Múltipla. Essa é uma iniciativa da Federação Internacional de Esclerose Múltipla para compartilhar histórias reais de portadores e sensibilizar a população sobre essa doença que é tão pouco conhecida, logo, tão pouco respeitada. https://worldmsday.org/pt-pt/stories/

A Esclerose Múltipla é uma doença silenciosa e por isso, de difícil diagnostico. Ela atinge principalmente mulheres brancas em idade fértil, mas isso não significa que homens, crianças, pardos, negros ou pessoas com mais de 40 anos estejam ilesas a doença.

A EM atinge atualmente 2,3 milhões de pessoas em todo o Mundo e no Brasil, somos 30 mil.

Mas Ana, o que é a Esclerose Múltipla?

É uma doença crônica, autoimune, ou seja, é o corpo atacando ele mesmo. No caso da EM o sistema imunológico ataca a mielina (capa protetora dos neurônios), com a intenção de destruir o neurônio, mas isso leva vários anos.

Com o diagnóstico de hoje, é possível descobrir a doença bem antes dos danos chegarem ao neurônio, ao contrário do que acontecia há cerca de 10 anos atrás. E, descobrindo a doença ainda na mielina, é possível controlar os ataques e diminuir ou anular as lesões que já existirem.

Claro que para isso, é necessário fazer corretamente o tratamento indicado pelo profissional especializado, adotar um estilo de vida mais leve, dormir bem, ter uma boa alimentação, fazer exercícios físicos regularmente e claro, uma certa dedicação a tudo aquilo que você acredita e te faz bem.

Em muitos casos, é necessário ainda a fisioterapia para restabelecer movimentos ou mesmo traços finos e terapia, para melhorar a autoestima do paciente, que invariavelmente é abalada com a descoberta dessa nova companheira de vida.

E como ela é descoberta?

Geralmente um surto levanta a suspeita e, com uma ressonância magnética de todo o sistema nervoso central e um exame com a retirada de líquor (o líquido que envolve o cérebro e se espalha por toda a medula) o especialista consegue fechar o diagnóstico.

O que são surtos?

Como a doença se espalha por todo o sistema nervoso central, os surtos podem ser bem diferentes entre si e, quase sempre, serem parecidos com sintomas de outras doenças, por isso o diagnóstico nem sempre é fácil. Mas são exemplos de surtos: visão turva; duplicada; formigamento nas pernas ou em um lado do corpo; alterações no controle da urina, desequilíbrio, falta de coordenação motora...

Mesmo depois de descobrir a doença e começar um tratamento, os surtos podem acontecer e, caso não desapareçam em 3 dias, o paciente precisa ser submetido a um “tratamento de choque” de 5 dias com Solumedrol na veia, mas se a pessoa estiver com o tratamento feito corretamente e tendo uma vida sem muito stress e boa alimentação, passando esses dias, os sintomas do surto são cessados e a vida volta ao normal.

Além da possibilidade de surtos, para o esclerosado, dores, tremores, formigamentos, choques e fadigas intensas são frequentes. Frequente também é a falta de respeito do outro com essa condição, mas isso é assunto para novos textos. O importante é estar sempre de bem com a vida, disposto a enfrentar todos os desafios.

Entendeu sobre a EM? Ficou com dúvidas? Tem críticas ou elogios para fazer ou uma experiência para me contar? Escreva pra mim ou um comentário aqui no blog que conversamos a respeito.

Gratidão pela atenção.

PROCURE POR TAGS: 

© 2023 por Armário Confidencial. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • b-facebook
  • Twitter Round
  • Instagram Black Round