POSTS RECENTES: 

SIGA

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • Twitter Social Icon

Junho, 2019.

Junho, 2019.

O mês que eu tanto esperei! O mês em que eu trintei! Trintei com corpinho de 20 e mente de 50, mas trintei! <3

Antes do mês começar, eu confesso que estava esperando por uma festa surpresa, mas resolvi que não iria criar expectativas e marquei com antecedência comemorações com todos aqueles que amo no meu pré-versário, afinal, Dia dos Namorados não é dia de comemorar aniversário. Rs TUDO está lotado.

Mas o mês começou com febres altíssimas e uma internação por nefrite, uma inflamação/infecção urinária que subiu para o rim e já chegou, chegando, já no dia 1º... Foram 5 dias no hospital (que delícia!) e mais 9 dias de antibiótico oral.

Graças a oportunidade de tratar com um antibiótico oral, eu pude manter minhas comemorações, ver amigos, parentes e trabalhar no dia do meu aniversário, feliz da vida, na festa do Grainne’s, que foi um sucesso!

Nesse dia, não pude comemorar a data, nem o Dia dos Namorados, nem o aniversário, pois trabalhei até de madrugada, mas... revi amigos que eu nem imaginava, por estarem na festa. Amigos e amigas que há tempos não via! Pude também conhecer um amigo que há mais de 12 anos era apenas virtual.

O que eu não podia esperar é que também por conta desse tratamento com antibiótico oral eu voltei a fritar de febre no dia 20 e no dia 21, fui novamente internada, dessa vez com “risco de vida” escrito na prescrição. Fiquei um dia todo sendo monitorada de todas as formas possíveis e depois me internaram com uma deliciosa dieta, sendo apenas: sopa, gelatina, chá e muita água.

A doença não só tinha resistido, como tinha se agravado. Fiquei mais cinco dias no hospital, com antibiótico na veia, até ser parcialmente liberada. Eu voltaria pra casa, mas ficaria em homme care para continuar a medicação intravenosa por mais 5 dias, ou seja, até o dia 1º de julho.

Ficar em cárcere privado não é gostoso, mas certamente melhor que ficar no hospital. Além de ter poder ficar com o meu filho, na minha casa, eu pude trabalhar de casa e fazer amizade com meus enfermeiros que me visitaram três vezes por dia para as infusões.

O saldo do mês, foi muita paciência, novas amizades, novos aprendizados, um TOC em lavar as mãos, muitos furos, um enorme hematoma e um incrível novo vôo da minha Fênix! Gratidão por mais essa Universo!

Fly Away!

PROCURE POR TAGS: 

© 2023 por Armário Confidencial. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • b-facebook
  • Twitter Round
  • Instagram Black Round